Curso de MASP grátis e com certificado

snippet do adsense

segunda-feira, 1 de março de 2021

Folha de tempos e padrão de trabalho

 Selecionado o ponto que desejamos trabalhar, devemos primeiramente descrever como o processo/ operação/ atividade se encontra. Isso servirá como base de comparação para que se possa mensurar após o final do trabalho todos os ganhos obtidos. Você recebeu na pasta “anexos” um documento chamado “padrão de trabalho”. A mesma possui aparência conforme imagem abaixo:

Cronoanalise e cronometragem planilha
Essa é a face do registro “padrão de trabalho”, vamos preencher passo a passo. Comece com os dados do cabeçalho, por exemplo:
Cronoanalise e cronometragem planilha excel

Campos:

Folha: identificação sequencial do número da folha;

Elaborado: quem elaborou a análise;

Aprovado: quem aprovou a análise;

Visto: assinatura de quem aprovou a análise;

Data: data de aprovação da análise;

Produto: produto ou processo em análise;

Pasta: numeração sequencial da pasta onde, quando necessário esse registro será encontrado;

Cronoanalise e cronometragem planilha excel exemplo


Seção: setor/ processo onde a operação é realizada;

Operação: número da operação definido (em geral, a engenharia define a numeração de 10 em 10);

Descrição: descreva a operação;

Máquina: qual máquina é utilizada para produzir;

Dispositivos: muitas vezes são utilizados dispositivos para fixação do produto junto à máquina. Se houverem, cite;

Ferramentas: se houver, cite;

Calibres: sempre que for utilizado em uma operação. Muitas vezes o calibre faz parte do próprio dispositivo ou ainda é um dispositivo à parte;

Tempo padrão: vamos apresentar o tempo padrão a seguir.

 

Apesar de ser uma rotina meramente descritiva, a determinação do padrão de trabalho é sumamente importante, pois ela registra o que foi avaliado no momento, de modo que, se um terceiro fizer alguma alteração no processo sem seu conhecimento e durante o seu período de melhoria do processo, você conseguirá rastrear os pontos que divergem para com sua análise. Também é importante, pois após o processo de melhoria, você poderá ter uma base de “antes e depois” e dessa forma mensurar ganhos em tempo, custo, segurança, qualidade, etc. Siga o método. 


sábado, 27 de fevereiro de 2021

PDCA

 O PDCA é um ciclo adotado para a realização de muitas atividades dentro do ambiente industrial.

De modo genérico, consiste em:




P – “PLAN” – PLANEJAR: É a etapa onde planejamos o que deve ser feito e o que esperamos obter mediante o que estamos planejando.

Assim sendo, devemos planejar o que devemos fazer, quando será feito, onde será feito, o porquê de ser feito, quem fará, como será feito e quanto custará, sendo essa a sistemática conhecida como 5W2H.

Para tanto, você pode utilizar a planilha disponível no blog da gestão empresarial ou ainda baixar em qualquer outra fonte. Caso queira, você mesmo pode desenvolver essa planilha, o importante é manter tudo gerenciado.

Ainda dentro do P do PDCA, é necessário planejar as saídas, ou seja, o que você espera obter mediante o seu planejamento. Por exemplo, mediante o processo de melhoria proposto esperamos obter redução de refugos, ou redução do tempo nos elementos 1 e 2 da operação 10 do processo de embalar bolos. Enfim, é tudo o que você espera mediante o que você planejou. 

D – “DO” – FAZER: É executar à risca o que foi planejado

C – “CHECK” – VERIFICAR: É verificar cada atividade que está sendo (ou foi) realizada e conferir se as mesmas atendem o que foi planejado.

A – “ACT” – AGIR: Mediante o que você verificou, você vai agir, tomar uma ação.

Se atende, padronizar e quando possível, melhorar (e assim se dá início ao ciclo de melhoria contínua).

Se não atende, verificar a causa raiz do problema e tomar uma ação corretiva. (Leitura recomendada – MASP: METDODOLOGIA DE ANÁLISE E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS).

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Método

 

É a prática adotada e padronizada para a realização de uma atividade. É “o quê” é realizado entre a entrada e a saída da operação do processo em cada “elemento de trabalho”.

Exemplifiquemos:

Determinada operação do processo de produção consiste em parafusar a dobradiça na estrutura de madeira.

cronoanalise

Até o momento, não precisamos nos preocupar com as frações destacadas em azul nos elementos de trabalho dessa operação desse processo.

E o que ou quem é que determina a sequência em que estes parafusos devem ser apertados, a sequência entre os elementos e quem os fará? É o estudo de tempos e métodos, realizado geralmente por uma pessoa letrada em tempos e métodos e uma equipe que executa a operação.

A determinação de padrões de trabalho SEMPRE deve ser realizada em equipe, envolvendo pessoas de várias áreas pois dessa forma a elaboração desse padrão se torna mais acertiva. E por quê? Muitas vezes, nós técnicos e engenheiros de produção estamos focados na produtividade e na eficiência do processo, fatores que iremos discutir nos próximos capítulos e nos esquecemos de fatores que não fazem parte do nosso dia a dia muitas vezes, tais como a segurança da atividade para com o operador, os EPI’s adequados, ergonomia e também a qualidade e fatores que poderiam influir na não-qualidade, além de quê, envolvendo os operadores que efetivamente realizam a operação você certamente vai ter um resultado muito bom, pois em geral eles podem desenvolver ou conhecer a forma mais rápida e segura de se realizar a atividade.

Podemos então, dizer que um processo pode se dividir em operações e essas, por sua vez podem se dividir em muitos elementos de trabalho. Estes compões o método.

curso cronometrista




terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Processo

Definição segundo a norma ISO9000:2015 – “conjunto de atividades inter-relacionadas ou interativas que transformam insumos (entradas) em produtos (saídas).”

Ou seja, processo é toda aquela atividade que pega algo, faz algo e transforma em alguma coisa, seja essa coisa física, intelectual ou de serviço. Entendamos:

Um processo tem entrada e saída e também tem algo que é feito entre elas, ainda que não haja uma “transformação” de materiais.

Muitas pessoas enxergam como processo somente aquilo que produz, mas a definição vai muito além disso. Recursos Humanos é um processo? Sim. Tem várias entradas (solicitação de contratação, solicitação de treinamento, solicitação de avaliação, etc.). Após efetuarem suas atividades tem as saídas (pessoal contratado, pessoal treinado, avaliação de pessoas, etc.). Transporte é um processo? Sim, é só imaginarmos o que está envolvido e logo entenderemos.

Podemos classificar os processos, em primeira instância, de duas formas:

MACRO PROCESSO: Uma empresa pode ser enxergada como um macro-processo (um processo enxergado como uma grande máquina, onde entra tal coisa e sai tal coisa transformada) . Entendamos:

FÁBRICA DE BOLOS                                        

 

Cronoanálise e cronometragem processo

MICRO-PROCESSO: Cada processo pertencente à empresa pode ser classificado como micro-processo para avaliação.

Cronoanálise e cronometragem curso


Note que quando tratamos dessa forma e a produção seja inter-relacionada, a saída de um processo é a entrada de outro.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Como calcular o Ebitda?

O que é Ebitda

Ebitda = Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization

No português, “Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização” (ou LAJIDA). É um indicador muito importante para qualquer empresa.

O Ebitda representa a geração operacional de caixa da companhia, ou seja, o quanto a empresa gera de recursos apenas em suas atividades operacionais, sem levar em consideração os efeitos financeiros e de impostos.

Referência: Análise das Demonstrações Contábeis, de José Laudelino Azzolin (IESDE Brasil, 2012).


Para que serve o Ebitda

Como dito, o Ebitda auxilia a analisar a geração de caixa de uma empresa, medindo com maior precisão a eficiência do negócio.

Isso acontece porque ele desconsidera algumas variáveis complexas, como financiamentos, que podem ser analisadas em uma outra perspectiva.

Saber se a empresa dá lucro ou prejuízo é fundamental, mas contar apenas com esse dado primário em uma análise não é o melhor caminho para um bom diagnóstico financeiro.

O Ebitda ajuda a ir além da conjuntura de financiamentos e alavancagem em que a empresa está inserida e mostra com maior clareza a situação operacional.


Como calcular o Ebitda?

Para calcular o Ebitda, é necessário saber qual é o lucro operacional. Ele resulta da subtração, a partir da receita líquida, do custo das mercadorias comercializadas, das despesas operacionais.

Depois, é preciso adicionar ao lucro operacional a depreciação e a amortização inclusos no custo de mercadoria vendida e nas despesas operacionais. 

Por outro lado, também é possível calcular o Ebitda começando pelo lucro líquido da empresa, ou seja, pelo final do demonstrativo de resultado. 


Exemplo de cálculo de Ebitda

Para entender a aplicação do Ebitda, vamos partir de uma Demonstração do Resultado de Exercício (DRE) hipotética de uma empresa X, que possui Receita Operacional Bruta de R$ 120.000,00.

como calcular ebit


Pronto, temos aí as informações iniciais para o cálculo do Ebitda.

como calcular ebitda